sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Rios de Água Viva 2019 será realizado neste domingo (25)

A 7ª edição do Rios de Água Viva será realizada nesta domingo (25), com início programado para as 14h com a catequese nos cinco pontos de concentração dos rios. 

Esse ano a Diocese será dividida por região pastoral, onde cada uma delas representará um continente. Sendo a RP Centro – a África, com concentração no Colégio Sagrado Coração; a RP Norte – as Américas, com concentração na Paróquia Natividade do Senhor; a RP Oeste – a Europa, com concentração na Paróquia São Francisco, a RP Sul – a Oceania, com concentração na Paróquia do Rosário e a RP Leste – a Ásia, que irá se concentrar na Catedral de Nossa Senhora das Dores. 

A partir das 15h30, os cinco rios irão em procissão até o Pátio de Eventos Luiz “Lua” Gonzaga, onde as 16h30 haverá a acolhida com a entrada das bandeiras e estandartes, a procissão do 6º rio composto por 50 jovens e o 7º rio composto por 50 homens do Terço. A celebração eucarística está marcada para às 17h, e será o momento de agradecimento ao pastoreio de Dom Dino na Diocese de Caruaru. A partir das 19h terá início a Festa Missionária, com cantores locais. Em seguida será o momento de receber o Pe. Joãozinho SCJ. com o Evangeliza Show, finalizando o evento.

Abril Marrom e Campanha de respeito com os animais são aprovados na Câmara de Santa Cruz

Em Sessão Plenária realizada na manhã desta quarta-feira (21), a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe discutiu uma pauta extensa de Projetos de Lei, Resolução e Requerimentos. Entre as matérias que foram aprovadas em definitivo, esta o PL 124/2019, de autoria do vereador Irmão Val (SDD) que cria a campanha Abril Marrom, iniciativa que prevê uma série de ações visando a conscientização, orientação e combate dos vários tipos de cegueira.

De autoria da vereadora Jéssyca Cavalcanti (PTC), o PL 011/2019 trata da instituição de campanha permanente de conscientização e orientação sobre cuidados e respeito aos animais. A medida pede a realização nas escolas da Rede Pública Municipal de Ensino.

Também foram aprovados:

PL 187/2018: Dispõe sobre a criação, formação e manutenção de viveiros de responsabilidade da prefeitura para semear árvores e plantas para o município. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

PL 006/2019: Dispõe sobre a criação do programa Ler para Crer, direcionado para pessoas com deficiência visual. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

PL 088/2019: Institui o Banco de Ração e o Banco de Acessório para Animais. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

PL 109/2019: Cria a Comenda do Mérito em Comunicação Jornalista Emanoel Glicério. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

PL 112/2019: Denomina nome de Rua Tenente José Olivaldo. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

Além dos Projetos de Lei, os vereadores também são responsáveis pela criação dos Projetos de Resolução que têm o intuito de regular matérias de competência privativa da Câmara. Foram aprovados:

PR 008/2019: Concede a Medalha Padre Zuzinha a senhora Antônia Josefa de Lima. Autor: Helinho Aragão (PTB).

PR 012/2019: Concede a Medalha Padre Zuzinha a senhora Rosenilda Santana da Silva. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

PR: 018/2019: Concede a Medalha Padre Zuzinha ao senhor Luiz Alberto Ferreira. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

A próxima Sessão Plenária está prevista para acontecer na quinta-feira, 29 de agosto.

Chegou a hora do agronegócio admitir que deu um tiro no pé ao apoiar Bolsonaro e reagir, diz Humberto

A intensa divulgação pelo mundo das imagens da Amazônia pegando fogo, com a destruição recorde da nossa fauna e flora, é consequência direta do discurso incendiário de Bolsonaro contra o meio ambiente, vai prejudicar todo o setor do agronegócio brasileiro e coloca em risco a própria soberania do país. Esta é a avaliação do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), que, nesta quinta-feira (22), falou em crime de responsabilidade por parte do presidente.

Para Humberto, chegou a hora dos integrantes do agronegócio, que tanto apoiaram o capitão reformado nas eleições do ano passado, acordarem para o fato de que deram um tiro no pé ao cair no seu discurso odioso contra o desenvolvimento sustentável. O senador ressaltou que nenhum país do mundo vai querer comprar soja e gado tisnados pela fuligem e pelo sangue de milhares de árvores e animais queimados.

“O agronegócio brasileiro não pode ceder a esse discurso irresponsável do presidente da República ou não vai conseguir vender aos maiores mercados mundiais. Ninguém compra de um país que devasta florestas para plantar soja e criar boi. É algo inaceitável no mundo moderno e somente cabível na cabeça medieval e obscurantista de Bolsonaro”, disse.


O parlamentar tem certeza que foi o presidente quem deu início a esse cenário de desolação que hoje toma conta da Amazônia. Ele lembrou que, punido por infração ambiental, Bolsonaro assumiu o poder mandando anular a própria multa que lhe foi imposta pelo Ibama por pesca irregular e nomeando ao Ministério do Meio Ambiente um condenado por improbidade administrativa.

“Temos um ministro raso como um pires, ignorante em questões ambientais, pelas quais demonstra profunda repulsa. Essa política de beligerância contra o meio ambiente patrocinada pelo governo atiçou uma horda de maus produtores rurais, uma turba que esperava proteção estatal para avançar sobre os povos originários e reservas e acelerar a devastação das florestas para expandir plantações e criações”, observou.

O líder do PT no Senado Federal entende que o país está diante de mais um gravíssimo crime de responsabilidade cometido pelo presidente da República. “De potência verde mundial, esse governo hediondo nos transformou em algozes do meio ambiente. A reputação que construíamos com base em políticas sérias foi reduzida a pó em meio às cinzas dos nossos biomas, especialmente na região amazônica”, lamentou.

Humberto afirmou que é possível avançar sem acabar com o verde e que isso aconteceu nos governos Lula e Dilma, que estruturam órgãos de fiscalização, demarcaram reservas, parques nacionais e abriram uma era de desenvolvimento sustentado que reduziu em mais de 80% o desmatamento no país, menor índice da história.

“Não à toa, o Brasil foi reconhecido mundialmente pela seriedade de suas políticas, ao tempo em que experimentou expansão histórica no agronegócio”, comentou.

HMV participou de webconferência do Programa Paciente Seguro

Na manhã desta quinta-feira (22), o diretor geral do Hospital Mestre Vitalino (HMV), Dr. Marcelo Cavalcanti, participou de uma webconferência de compartilhamento de experiências voltadas para as práticas de segurança do paciente. A iniciativa é do Programa Paciente Seguro, do qual o HMV faz parte desde março deste ano. 


O Programa selecionou três diretores que possuem participação efetiva no desenvolvimento das ações para partilhar as experiências sobre o envolvimento da alta gestão no cuidado e segurança do paciente. Durante a conversa, a equipe do HMV recebeu elogios pela atuação. 

“Para nós esse momento configura uma oportunidade de feedback e aprimoramento das práticas que já estamos utilizando aqui na unidade, como diretor acredito ser indispensável o envolvimento de todos, inclusive da gestão, para assegurar que as práticas estão sendo cumpridas e aperfeiçoadas diariamente”, explicou Marcelo.

Além do HMV, o Hospital e Maternidade São José dos Pinhais (Curitiba) também contou um pouco da sua experiência nos últimos meses. As Metas Internacionais de Segurança estabelecidas pela Joint Commission International (JCI), em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) são: Meta 1 – Identificação Correta dos Pacientes, Meta 2 – Comunicação Efetiva, Meta 3 - Melhorar a Segurança dos Medicamentos de Alta Vigilância, Meta 4 – Cirurgia Segura, Meta 5 - Redução do risco de infecções associadas aos cuidados em saúde, Meta 6 – Prevenção de danos decorrentes de quedas. 

III Prêmio de Educação para o Trânsito do DETRAN-PE

Visando ampliar a participação da sociedade em ações educativas em prol da segurança no trânsito, estimulando a reflexão numa perspectiva de preservação de vidas, de modo a contribuir, para que seja adotado pelos jovens, hábitos e atitudes que tornem o trânsito mais seguro, civilizado e humano, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação – Seduh, por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, abre às 10h, do dia 26 de agosto de 2019, as inscrições para o III Prêmio de Educação para o Trânsito. Os interessados terão até às 23h e 59 minutos do dia 10 de outubro para realizar as inscrições por meio do site www.detran.pe.gov.br.


Serão três categorias disponibilizadas, sendo elas: Redação, voltada aos estudantes do ensino médio de escolas públicas estadual; Prática Educativa, direcionado aos profissionais de educação das redes municipais e estadual e por último, Artigo Científico, destinada aos estudantes universitários e profissionais de pedagogia e licenciatura. Quanto ao tema, o de redação será “No trânsito, o sentido é a vida”.

Na categoria Redação serão cinco contemplados com um smartphone, entre 1º e 5º colocado, seguido pela categoria Prática Educativa, também, do 1º à 5º lugar receberá R$ 3 mil. Já os três primeiros da categoria Artigo Científico, o Autor receberá R$ 2,5 mil reais e docente orientador, R$ 1,5 mil. Além disso, duas escolas, que mais inscreveram redações, consideradas válidas, ou seja, que não tenham sido desclassificadas, receberão 1 notebook.

“Esse Projeto reforça a preocupação do Órgão com a nova geração de condutores, visando um motorista mais consciente e, como consequência, um trânsito mais seguro”, destacou o Diretor Presidente do DETRAN-PE, Roberto Fontelles.  

Antes de realizar a inscrição, o participante deverá ler o Regulamento, disponível no sitewww.detran.pe.gov.br e aceitar todas as condições, declarando estar de acordo e garantir que todas as informações prestadas em razão de sua participação são verdadeiras. Será admitida a inscrição via internet, no endereço eletrônico www.detran.pe.gov.br. Solicitada no período entre 10 horas do dia 26 de agosto de 2019 e 23 horas e 59 minutos do dia 10 de outubro de 2019 (horário oficial de Brasília-DF). O candidato deverá acessar o site eletrônico do DETRAN/PE, optar pela categoria pretendida, preencher corretamente todos os dados solicitados, conforme orientação para inscrição. Será aceita apenas uma inscrição por candidato por categoria. Serão admitidas inscrições simultâneas para as categorias Prática Educativa e Artigo Científico, desde que cumpridas as demais exigências deste edital. Neste caso, cada inscrição gerará um número de identificação diferente.

É LEI EM PERNAMBUCO:

...

Seminário Cartas da Imortalidade acontece nos dias 14 e 15 de setembro em Caruaru

Com o tema “Nascer, Morrer, Renascer ainda e Progredir Sempre Tal é a Lei”, a Sociedade de Estudos Espíritas de Caruaru (SEEC), que este ano comemora 20 anos, promove nos dias 14 e 15 de setembro o 4º Seminário Cartas da Imortalidade. O evento ocorrerá no Centro de Convenções do SENAC e os ingressos custam R$ 40,00 reais e estão sendo vendidos nas casas espíritas ou por meio desse link:https://www.eventbrite.com.br/e/seminario-cartas-da-imortalidade-ano-4-tickets-59793516016. Toda renda arrecadada será destinada às obras de caridade desenvolvidas pela SEEC.
Neste ano, os palestrantes serão: Alaor Borges (MG), Clóvis Nunes (BA), Guilherme Velho (PE), Nilton Souza (CE) e Silvio Romero (PE). Também serão lançados os livros “Vida após a Vida” de autoria de Guilherme Velho e “Cartas da Imortalidade” de Nilton Sousa.

Clóvis Nunes é escritor, conferencista internacional e pesquisador de fenômenos paranormais e Silvio Romero também é conferencista e orador espírita.
No dia 15, à tarde, a entrada será gratuita, durante a sessão pública de psicografia conduzida pelos médiuns Alaor Borges e Nilton Souza. Este último é natural do Ceará, professor de História desde 1996 e concilia atividades mediúnicas na Sociedade de Estudos Espíritas Casa de Francisco e no Lar Clara de Assis onde atende crianças carentes. Médium desde a juventude, já recebeu mais de 2 mil cartas de espíritos que escreveram aos familiares.
Para Josemar Sabino, Presidente da SEEC, a 4ª edição do Seminário Cartas da Imortalidade é especial, pois esse ano a instituição comemora 20 anos de existência em Caruaru. “ Relembrando as orientações do alto, através de Francisco Cândido Xavier e seu mentor espiritual Emmanuel, a maior caridade que podemos fazer pela doutrina espírita é sua própria divulgação. Nesse sentido, a SEEC, ao longo dos seus 20 anos vem se propondo em iluminar consciências. Motivo de muita alegria para todos nós. Ainda mais promovendo seminários destinados a acolher o sofrimento daqueles que perdem seus entes queridos, como o ‘Cartas da Imortalidade’, multiplicando os princípios do Cristo nos corações dos homens.”, destaca Sabino.


Histórico – A SEEC é uma instituição religiosa, fundada em 03 de outubro de 1999, sem fins lucrativos e de utilidade pública. A sociedade tem como missão promover o pensamento espírita por meio de estudos e pesquisas, objetivando o melhoramento do ser. Através da Casa de Auxílio Maria de Nazaré, a SEEC presta importante serviço filantrópico à sociedade caruaruense.

Fábrica da Moda em parceria com 4° BPM realiza nesta sexta-feira (23) e sábado (24) ação do Programa Alerta Celular

Nesta sexta-feira (23) e sábado (24), será realizado no empreendimento Fábrica da Moda, em parceria com o 4° BPM, mais uma edição do Programa Alerta Celular. Na ocasião, policiais farão cadastro dos aparelhos celulares dos compradores que visitarem o Centro de Compras, no sistema de proteção da Secretaria de Defesa Social - SDS.


O objetivo da ação é tirar dívidas da população e cadastrar os celulares no sistema desenvolvido para facilitar a devolução dos mesmos, em casos de roubos ou furtos. Para isto, é preciso saber o IMEI (Identificador Internacional de Dispositivo Móvel) de seu aparelho, número de identificação que todo celular possui na Anatel. Para identificar o número é possível, através de um comando no aparelho celular.


Um  stand será montado em uma das entradas do empreendimento, no horário das 8h às 18h, na sexta-feira (23), já no sábado (24), será das 8h às 15h,  sem intervalo para o almoço. Esta é a segunda vez que a ação acontecerá no Fábrica da Moda.

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

CONHEÇA OS CANDIDATOS AO CONSELHO TUTELAR DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? ARI DE POÇO FUNDO

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Atualmente estou conselheiro tutelar e quero continuar o bom trabalho que venho prestando na defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes em nosso município, com prioridade absoluta, direitos esses que estão estabelecidos no estatuto lei 8.069/90 (ECA). A minha atuação se dá diante de uma situação de ameaça ou de violação dos direitos com o objetivo de proteger a criança ou o adolescente que está em situação de vulnerabilidade.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? As políticas públicas são peças fundamentais para a sociedade, quando tratamos de crianças e adolescentes elas tem uma importância de muita relevância no dia a dia da infância e juventude em nosso meio social.

Segundo o artigo 86 do ECA, a política de atendimento dos direitos da criança e adolescente far-se-à através de um conjunto articulado de ações governamentais e não-governamentais, da União, Estado, DF e Municípios. O que demonstra ter sido adotado a teoria da proteção integral em quatro linhas de atendimento: políticas de garantia de direitos, de proteção especial, de assistência social e sociais básicas.

Desse modo, é necessário que todos se empenhem conjuntamente na implementação dos direitos legados a criança e adolescente, de forma absoluta e prioritária, tendo em vista que estes são sujeitos vulneráveis – em desenvolvimento. Na esfera municipal, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é um órgão contido por representantes do Poder Executivo Municipal e membros da sociedade civil, responsável pela produção de projetos e controle das políticas públicas voltadas à criança e adolescente, além de registrar e zelar pelas entidades que atuam nesta seara. 

Outro órgão que atua principalmente frente a orientação e apoio familiar é o CONSELHO TUTELAR cujas atribuições priorizam o atendimento de crianças e adolescentes, bem como suas famílias com informação (artigo 136 do ECA), em aconselhamento e aplicação de medidas quando apresentarem situações de abuso, violência física ou emocional à criança e adolescente.


1 - NOME PARA A CÉDULA? Edimauro Torres

2- O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR O que me motivou a ser candidato a conselheiro tutelar foi a fato de que me identifico com a causa da infância e juventude, e por já ter exercido por duas vezes o cargo de conselheiro tutelar e vê que tenho muito a se fazer em pro da criança e juventude em nossa cidade,  coloquei meu nome a disposição de nossa sociedade.

3- O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES?  NÃO ENCAMINHOU



1 - NOME PARA A CÉDULA? Eduardo Bezerra

2- O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? O que me levou a querer disputar uma vaga no conselho tutelar foi, ver a situação de risco que vivem as crianças e adolescentes do nosso município, principalmente nas comunidades mais carentes, como a que eu moro (Santo Agostinho), e acho que posso contribuir para mudar essa realidade, garantindo o direito das crianças e adolescentes, que infelizmente muitas vezes tem sido negado.

3- O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Eu entendo por política pública de defesa do direito da criança e adolescente, um sistema de garantia que é assegurado pela lei 8069/90, (lei 8.069 de 13 de julho de 1990), sistema esse que é formado pela integração e a articulação entre o estado, as famílias e a sociedade civil, para garantir e operacionalizar os direitos das crianças e adolescentes;

Os atores desse sistema são: conselheiros tutelares; promotores e juízes das varas da infância e juventude, conselheiros de direito da criança e adolescente, educadores sociais, profissionais que trabalham em entidades sociais e nos centros de referência da assistência social (CRAS), policiais das delegacias especializadas, integrantes de entidades de defesa dos direitos humanos da criança e adolescente, entre outros.


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Edson Ferreira

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR?  O que me levou a querer ser candidato, foi o convívio com adolescentes com poucas oportunidades na vida, com isso posso estender a mão e defender seus direitos como conselheiro tutelar

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Políticas Públicas é o Sistema de Garantia do Direito, é direito a educação, Saúde, lazer, cultura, esportes e etc.



1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Eliane

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR?  Considero- me apta a exercer a função como conselheira tutelar por estar disposta a zelar e militar pelos direitos da criança e do adolescente, bem como promover e orientar o exercício destes.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Entende-se como política pública de crianças e adolescentes: Definições de ações Garantias de direitos e fortalecimentos a criança e adolescente, participação popular em conferências municipal, estadual e nacional,  Trabalho de redes de serviços, prevenção e enfrentamento  da violência contra a criança e adolescente e uma forma de inovadora de garantia na legislação brasileira  inserindo a criança e o adolescente como sujeito  de direitos.



1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? ELIEL

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR?  INICIEI MINHA VIDA NA LUTA POR DIREITOS DE CRIANÇA DESDE 2001 QUANDO FUI COORDENADOR DA PASTORAL DO MENOR, ONDE JUNTO COM A IGREJA CATÓLICA BUSCÁVAMOS SOLUÇÕES PRA DAR DIGNIDADE A UM GRUPO DE CRIANÇAS DE RUA QUE ERAM DENOMINADOS COMO ‘PELEZINHOS’ A PARTIR DAÍ VI QUE PODERIA CONTRIBUIR JUNTO COM O PODER PUBLICO PARA GARANTIR A DIGNIDADE QUE CRIANÇA E ADOLESCENTE TEM DE DIREITO.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Política pública é uma ação que busca garantir/prevenir violações de direito de criança/adolescente por omissão da família ou do estado. POR EXEMPLO: a cidade está com grande número de crianças e adolescentes MENDIGANDO E VENDENDO ‘doces’ nos semáforos, esse exemplo é uma falta de política pública eficaz tirar essas crianças/adolescentes dessa situação



1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Everton vetin de Poço Fundo

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Os amigos e colegas de trabalho que me incentivou e minha família, com isso como eu poderia colaborar somar para minha cidade. Com isso veio essa oportunidade à ser candidato ao conselho tutelar da minha cidade para contribuir para meu município de Santa Cruz do Capibaribe, das vilas de Poço Fundo, Pará, Cacimba de Baixo e de toda zona Rural 

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? São conjuntos de programas, ações e atividades desenvolvidas pelo Estado e municípios com a participação do público geral, com a orientação e fiscalizam os direitos da criança e adolescentes, previstos pelo ECA.



1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Fabiana da creche

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Ajudar as pessoas é o que motiva e como conselheira tenho oportunidade de ampliar e garantir que os direitos de quem mais precisa sejam respeitados.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? São ações que visam a prevenção e garantia dos direitos de crianças e adolescentes.



1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Fabíola Feitosa 

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Há 10 anos tenho feito um trabalho na igreja com o clube de desbravadores, isso despertou em mim o desejo de ajudar e lutar por crianças e adolescentes que não estão a meu alcance, e que poderiam estar precisando do meu esforço em lutar por eles. Senti o desejo de ajudar ainda mais, de ir além das paredes da igreja e buscar melhorias para muitos deles que estão sem perspectiva de vida melhor.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? É lutar pela igualdade de todo cidadão sem exceção alguma, garantindo os direitos e lutando pelo enfrentamento a desigualdade social. É defender as causas que assegura de forma ativa e eficaz uma vida digna ao cidadão e as crianças e adolescentes.


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Flávio Júnior

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Foi a certeza que vou poder contribuir com tudo aquilo que preconiza o ECA.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? É um conjunto de ações articuladas para garantir os direitos das crianças e adolescentes executados por ONGS, instituições públicas ou privadas.



1 - NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Francieldo

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? A vontade de trabalhar com crianças e adolescentes, tendo em vista que muitos dos seus direitos são sempre violados e sei que eu tenho muito a contribuir com essa causa.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Que toda criança e adolescente possui seus direitos resguardados no código civil e em tratados internacionais, todas estas legislações levando em consideração seus desenvolvimento físico e psicológico.



1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Valéria da Palestina

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Em ver a necessidade de mais mulheres no conselho, e poder contribuir muito mais com a sociedade.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? É onde a criança e o adolescente se torna sujeito de direito, onde se garantir a igualdade e valorização da diversidade na proteção.



1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Xavier Neto

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Trabalhar em prol dos direitos da criança e adolescentes

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Que devemos lutar com unhas e dentes para fazer valer o que está no estatuto da criança e do adolescentes, o eca, pois a criança e os adolescentes devem ser protegidos e preservados, não importa as circunstâncias.


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Merinha de Piza nafulô

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? SABER QUE POSSO CONTRIBUIR COM A SOCIEDADE, MAIS CARENTE, QUE NECESSITA DE ORIENTAÇÕES, PARA AJUDAR AS FAMÍLIAS.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Eu entendo como uma necessidade de pensar em formas alternativas de cuidado a crianças e adolescentes está posta no cenário histórico e cultural do mundo e isto tem sido feito de diferentes maneiras em cada contexto. No Brasil, a assistência destinada a esses sujeitos sociais têm sofrido modificações significativas ao longo dos anos e situam-se no período da monarquia as primeiras práticas de assistência às crianças abandonadas. Por que a partir do século XX a imagem social da criança passa a sofrer modificações, e esta que antes era vista como ser angelical agora é associada ao termo “menor”, responsável pelas mazelas da sociedade.


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Josy Nicácio

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Foi a falta de ter alguém para, lutar pelos meus direitos, quando era criança, por isso quero ter a oportunidade de fazer algo por quem precisa.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? São as Leis criadas, para garantir os direitos das crianças e adolescentes.


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Juliana de Milonga

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Considero- me apta a exercer a função como conselheira por estar disposta a zelar pelos direitos da criança e adolescente, bem como promover e orientar o exercício destes.

Orientar, auxiliar e prevenir para que os direitos das crianças e adolescentes de nossa cidade não sejam violados e colocados em risco zelando assim pela integridade das mesmas.

Pretendo realizar promoções à prevenção do abuso e violência contra a criança e ao adolescente. Através de palestras, orientar pais, alunos, professores e comunidade a respeito dos direitos da criança e do adolescente, e além destes realizar um trabalho digno de conselheira tutelar perante aos que dele necessitar na população de Santa Cruz do Capibaribe. Tornando assim o conselho tutelar do município mais ativo, mais atuante.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Entendo que a política pública que o ECA aponta é uma forma de resgatar a cidadania e a dignidade de todas as crianças, não só das pobres. O Estatuto não é uma lei para a criança pobre. É uma lei para a criança brasileira. E no entanto parece que, quando falamos do Estatuto, só falamos das crianças pobres. Na verdade nenhuma delas tem todos os seus direitos garantidos. Faltam metas e parâmetros claros que nós queiramos atingir!


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Laércio Glicério

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Desde quando comecei o movimento em defesa da vida intrauterina há mais de vinte anos, alguns amigos me perguntavam “você defende o nascimento de crianças em situações difíceis?”  e depois que essas crianças nascerem o que fazer? E encontrei no ECA Estatuto da Criança e do Adolescente, a melhor forma de defender crianças recém nascidas dentro da legalidade.  

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Entendo que política pública é uma política em defesa da vida, Por ser a vida o bem mais precioso do ser humano e defender o nascimento de crianças, diminuído da desigualdade social sendo importante uma formação entre a infância e adolescência com direitos a saúde, educação, esportes e uma boa formação moral e religiosa; Isso é uma Política Pública que vai beneficiar toda a sociedade.


1 - NOME PARA A CÉDULA? Irmão Leandro

2- O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Por amor a causa, acreditando, no estatuto da criança e do adolescente. Que deve ser o nosso guia

3- O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Eu entendo que políticas públicas está ligado os direitos da criança e do adolescente, tendo em vista uma grande deficiência, quanto há aplicação.


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Pr. Luciano Augusto

2- O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? O que me levou a querer disputa uma vaga no Conselho Tutelar deve-se à minha experiência pastoral, na qual convivo constantemente com problemas familiares, desde agressões verbais e, até mesmo físicas entre casais, chegando muitas vezes a separação ou divórcio.

Outro problema comum gira em torno de filhos envolvidos com drogas e, eventualmente com tráfico de drogas.

Como pastor o poder de ajudar estas famílias e pessoas de uma maneira mais eficiente é muito limitado. Como Conselheiro Tutelar e pastor, certamente a minha ação terá um reflexo muito maior naquilo que faz parte do meu dia a dia.


3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Entendo que Política Pública de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes é um dever do Estado. A política pública é definida com base na falta daquilo que é direito das crianças e adolescentes, nas injustiças praticadas contra eles e na exploração deles, seja trabalhista, moral ou sexual. Apesar de estar em vigor o ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, o cumprimento deste Estatuto fica ainda muito a desejar. Entendo que o Conselheiro Tutelar é este intermediário entre o que é lei (ECA) e o seu cumprimento.


1 - NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Marília Melo

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Despertei o interesse por causas sociais desde do início do meu curso de Direito. Sempre quis atuar de alguma forma em causas que me trouxessem a essência do bem comum. E disputar essa vaga do Conselho Tutelar pra mim está sendo um divisor de águas no que compete ao meu crescimento em todos aspectos.

3- O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Política Pública é aquilo que age através de uma delegação, para assim, influenciar de certo modo na vida dos cidadãos de uma forma mais abrangente e acolhedora. Formando assim, uma rede junto com os outros serviços assistenciais e obedecendo a demanda da população como um todo. Assegurando que a criança e o adolescente em estado de vulnerabilidade tenham seus direitos devidamente garantidos e executados como prevê o ECA.


1 - NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Marivaldo Andrade

2-O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? A experiência na área da infância e juventude me motivou a disputar no anseio de ajudar ainda mais na luta em defesa dos direitos das crianças e adolescentes.

3-O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Políticas públicas são atividades, ações programas, organizadas pelo Estado diretamente ou indiretamente que visam assegurar com prioridade absoluta os direitos das crianças e adolescentes.


1 - NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Monike Lira.

2- O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? O fato de trabalhar como psicóloga no CREAS (Centro de Referência Especializado da Assistência Social), e lidar diariamente com todos os tipos de violação de direito, principalmente com a crescente demanda de crianças e adolescentes, me fez querer contribuir com a sociedade em um outro contexto, lutando pelo direito de garantia da criança e do adolescente.

3- O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES?

Eu entendo que as políticas públicas surgiram com intuito de criar leis e garantir direitos a população a partir de pessoas e instituições, uma garantia igualitária de distribuição de recursos sociais, tendo como propósito, promover qualidade de vida. Então, dessa maneira a ligação entre políticas públicas , defesa e direitos das crianças e adolescentes estão intrinsecamente ligados. Compreendendo que, numa sociedade desigual, com problemas de ordem coletiva que clamam dos poderes públicos atenção devida. É de suma importância criar e fazer valer leis que garantam os direitos das crianças e adolescentes que não respondem por si. Precisamos lutar por uma qualidade de vida, promovendo e contribuindo para um crescimento saudável e pleno, para que estes tenham oportunidades e se desenvolvam, tornando-se cidadãos.


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Osiel Porfírio

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR?  Para acompanhar mais de perto e contribuir de forma direta para que seja cumprido os direitos das crianças e adolescentes de nossa cidade.

3- O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Políticas públicas para mim, são todas os programas ou mecanismos que contribuem de forma direta ou indireta para garantia de direitos, sejam eles; igrejas, entidades, ONGS, órgãos municipais ou até mesmo simples ações realizadas pela sociedade civil.


1- NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Renato Luiz

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR?  O desejo de trabalhar mais veemente na defesa dos direitos da criança e do adolescente, destacando a importância da família na formação do indivíduo.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? A linha ação política de atendimento e assistência que defende e faz valer o está no Estatuto da criança e do adolescente.


1 - NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Renê atleta

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR?  Para pode oportunizar as crianças e Adolescentes a ter uma qualidade de vida melhor e garantir seus direitos.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Far-se àtravés de um conjunto articulado de ações governamentais e não governamentais da União dos Estados do distrito Federal e dos municípios



1 - NOME QUE DEVE ESTAR NA CÉDULA? Rogério Félix

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR?  Dar continuidade ao trabalho que venho exercendo.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Art. 3º do ECA:  A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.


1 - NOME PARA A CÉDULA? Washington Aleixo

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Poder contribuir e lutar para que seja cumprido as normas do ECA.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Entendo como política pública de defesa dos direitos da criança e adolescente todo a rede que é formada para que se cumpra com os direitos e deveres que cabe a criança e ao adolescente fazendo com que tenham uma melhor qualidade em serviços prestado por órgãos governamentais e não governamentais.


1- NOME PARA A CÉDULA? Professor Valdemir Miranda


2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? A minha decisão em participar do processo da eleição do  Conselho Tutela/2019,é porque já trabalho com criança e adolescente na área educacional.

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? A política  pública da criança e adolescente é um dever de todos,


1- NOME PARA A CÉDULA? Zenilda enfermeira

2 - O QUE TE LEVOU A QUERER DISPUTAR UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR? Por me deparar com crianças e adolescentes diante de supostas situações de violação de direitos

3 - O QUE VOCÊ ENTENDE POR POLÍTICA PÚBLICA DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES? Deixa bem esclarecido que a criança e o adolescente tem direito à proteção à vida e a saúde mediante a efetivação de políticas sociais públicas, que permitam o nascimento e desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições de existência.

Amupe convoca prefeitos para Assembleia Extraordinária

Na próxima terça-feira 27/08, às 9h, no auditório da Associação Municipalista de Pernambuco - Amupe, a entidade promove uma Assembleia Extraordinária que tem como foco principal analisar a proposta da Reforma Tributária que o Governo Federal deverá enviar à Câmara nos próximos dias. A discussão conta com a presença do secretário estadual da Fazenda, Décio Padilha e Eduardo Stranz, assessor da CNM.

A pauta também se estende para outros encaminhamentos como a exposição sobre a Conferência Estadual de Clima, pelo secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Antônio Bertotti.  Pernambuco será sede em outubro próximo da Conferência Nacional de Mudanças do Clima e Energia Renováveis. Esse evento objetiva promover o diálogo, formulação de propostas e soluções de importantes temas que serão tratados na 25ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 25), a se realizar em dezembro deste ano, no Chile.
Também como pauta será tratada a Legislação e Regulamentação do Transporte Alternativo (Lotações). Para buscar soluções, os gestores vão ouvir Marília Bezerra, presidente da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal- EPTI.
O presidente da Amupe, José Patriota vai atualizar os gestores sobre o andamento da  XIII Cúpula Hemisférica de Prefeitos e Governos Locais evento, Latino-Americano a ser realizado em março do próximo ano no Recife, com a coordenação da Amupe, Governo do Estado e CNM. 

Secretário da Fazenda do Estado anuncia pagamento de emendas parlamentares em audiência pública

O secretário da Fazenda do Estado, Décio Padilha (foto) anunciou o pagamento das emendas parlamentares que estiverem em programação de desembolso até o dia 15 de novembro. A declaração foi feita durante Audiência Pública da Frente Parlamentar da Execução dos Orçamentos Federal e Estadual da Assembleia Legislativa. Segundo Padilha, de janeiro a agosto deste ano já foram pagos cerca de R$ 9 milhões, restando mais R$ 13 milhões.
O secretário lembrou o esforço que o Estado vem fazendo para manter as contas em dia e considerou importante a parceria com o Legislativo. “O quadro Nacional nos traz limites, mas que esses limites que foram apresentados aqui, mesmo diante deles a gente vai fazer um nome esforço de ir atendendo, de ir melhorando as demandas apresentadas pelas emendas parlamentares.”
Coordenador da Frente Parlamentar, o deputado Alberto Feitosa, do Solidariedade, criticou o governo do Estado por não cumprir o acordo feito em março deste ano, no qual firmou o compromisso de publicar um calendário com a programação de pagamento das emendas. 
O parlamentar disse reconhecer a influência da crise financeira, mas considerou um descaso a ausência de justificativa para a não liberação dos pagamentos. “Ninguém aqui é alienígena que não saiba que nós estamos vivendo uma grande crise econômica,  mas também aqui ninguém alienígena e ninguém é inocente político que quando se faz alguns esforços, priorizam e se faz acordo. Se não dá para pagar 100%, se paga metade ou se paga 70%. Ou se não dá para pagar nada, também vamos fazer um acordo. Mas o que não pode é o silêncio, o descaso.”Feitosa ainda destacou que a maioria das emendas parlamentares é destinada a obras e ações sociais fundamentais para os municípios. 
Duas outras reuniões da Frente para discutir o pagamento das emendas parlamentares vão ser agendadas: uma com a participação dos secretários de Planejamento e da Casa Civil e outra com a participação dessas secretarias e também da Secretaria da Fazenda.
Fonte: Rádio Alepe

Práticas esportivas com animais ganham novas regras em Pernambuco

Comissão de Esporte aprovou, nesta quarta, projeto de lei que visa regulamentar as práticas de cavalgada, cavalhada e pega de boi no mato em Pernambuco. As regras estabelecidas na proposta buscam garantir o bem-estar dos animais, assim como a segurança dos participantes e do público que acompanha estes eventos, sejam eles recreativos ou profissionais.
Proposta pelo deputado Clovis Paiva, do PP, a matéria exige que os organizadores destas atividades obtenham autorização prévia da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro). Impõe, ainda, que os responsáveis implantem medidas de proteção à integridade física de vaqueiros, cavaleiros, amazonas e animais.
As novas regras proíbem a utilização de objetos cortantes e de choque na lida com os bichos, e a participação de animais que apresentem ferimentos ou sangramentos. Para o relator da matéria, deputado Aglailson Victor, do PSB, a regulamentação destas práticas fortalece a cultura e a economia do Estado: E esse projeto visa a fortalecer não só a economia, como também o esporte, não esquecendo do bem-estar animal”.
Ainda de acordo com o projeto, qualquer maltrato proposital aos animais vai acarretar a responsabilização civil e criminal da pessoa diretamente envolvida na ocorrência, na forma da legislação aplicável. 
Fonte: Rádio Alepe